• Home
  • Blog
  • Exportação de animais vivos: entenda as novas exigências!

Exportação de animais vivos: entenda as novas exigências!

Exportação de animais vivos: entenda as novas exigências!

A exportação de animais vivos segue a todo vapor no Brasil. Para se ter uma ideia, o porto de Rio Grande (RS) registrou em 2018 um aumento nas exportações de 4,3% quando comparado ao ano de 2017. Isso equivale a 42,9 milhões de toneladas de movimentação de carga viva.

O intuito desse tipo de exportação é manter o valor agregado dos produtos in natura, além de aumentar a produção e a expansão dos negócios para o mercado externo.

Exportar carga viva não é um processo simples, pois requer o cumprimento de regras nacionais e internacionais, com a supervisão de profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do início ao fim.

Todos os produtos agropecuários vendidos para o exterior precisam seguir regras, e com a exportação de animais vivos não poderia ser diferente. Esse processo é regulamentado pela Confederação Nacional do Transporte sobre o comércio de cargas vivas, que estabelece alguns procedimentos para a saída de animais do Brasil para o exterior.

Desenvolvemos este post para explicar como funciona o processo de exportação de animais vivos. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

Saída dos animais do local de criação

No processo de exportação de animais vivos, a primeira etapa se inicia com o deslocamento da carga do seu local de criação para um estabelecimento de pré-embarque (EPE). Esses ambientes são propriedades rurais atestadas pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Nele, os animais passam por uma quarentena.

O MAPA fica encarregado de fazer a vistoria dos documentos que acompanham o processo de exportação de animais vivos e pela formalização da abertura da quarentena, que acompanha um termo lavrado sob a supervisão de médicos veterinários.

Verificação de requisitos sanitários feito por veterinários nos estabelecimentos de pré-embarque

Nessa etapa, os animais são submetidos a exames que variam conforme o que é exigido pelo país comprador. Cada lugar segue um protocolo sanitário, como no caso de vacinas.

A Turquia, por exemplo, é um dos principais importadores de animais vivos do Brasil e costuma solicitar os seguintes exames:

  • IBR/IPV (evita doenças responsáveis por abortos, entre outras enfermidades);
  • BVDV (diarreia viral bovina);
  • tuberculose e leucose (doença infectocontagiosa fatal).
Guia o que você precisa saber para começar a exportar - 01Powered by Rock Convert

Análise da origem dos animais

Essa etapa visa verificar o bem-estar animal e as perdas ocasionadas por problemas de manejo. Muitas vezes, algumas falhas no processo de movimentação da carga causam perdas quantitativas e qualitativas da carne.

O ideal é que a distância percorrida entre as fazendas e as EPEs seja a menor possível, a fim de evitar o desgaste dos animais e a qualidade da carne. Viagens mais longas exigem mais planejamento e cuidados diferenciados.

Transporte dos animais

Depois desse processo de quarentena, a carga recebe um documento emitido por um médico veterinário, liberando os animais para exportação. Esse documento é mais conhecido como ACZI (Autorização para Emissão do Certificado Zoossanitário Internacional). Em seguida, o veículo transportador é lacrado pelos responsáveis técnicos e segue em direção aos portos. Lá, o caminhão é pesado e também deslacrado pelos médicos veterinários do MAPA.

Além disso, esses profissionais fiscalizam toda a permutação da carga do veículo para o navio. Se tudo estiver de acordo com a lei, os veterinários emitem a Certidão Zoossanitária Internacional (CZI) para a exportação dos animais. É muito importante que toda a carga esteja em conformidade com as exigências legais para não ter problemas ou atrasos no processo de exportação.

A exportação de animais vivos é muito importante para o crescimento do país. Essa atividade gera renda e trabalho para muitas famílias. Basta seguir a norma para garantir a qualidade dos produtos e a eficiência de todo o processo.

Gostou do nosso post sobre exportação de animais vivos? Aproveite a visita e leia também por que exportar produtos e mercadorias!

Guia o que você precisa saber para começar a exportar - 02Powered by Rock Convert

Avenida Princesa Isabel, 574, bloco A, sala 208
Centro, Vitória, Espírito Santo, Brasil, CEP.: 29010-360

+55 (27) 3233-0023
+55 (27) 9 9978-7208
portual@portual.com.br