• Home
  • Blog
  • Os 3 principais erros cometidos na importação de produtos

Os 3 principais erros cometidos na importação de produtos

Os 3 principais erros cometidos na importação de produtos

O processo de importação de produtos é, geralmente, mais complexo do que parece. Há uma série de obrigações que devem ser cumpridas e alguns cuidados que devem ser tomados no momento de internacionalizar uma mercadoria estrangeira.

Se você procura informações para evitar erros e, assim, melhorar seus resultados de importação, acabou de encontrar o conteúdo certo! No texto, você entenderá um pouco mais sobre os riscos de um processo falho de importação e, além disso, também conhecerá os principais erros da operação. Certifique-se de não cometê-los!

Preparado? Boa leitura e bom aprendizado!

Quais são os principais prejuízos de um processo de importação ineficiente?

No Brasil, as transações internacionais exigem o cumprimento de uma gama variada de obrigações — de controle fiscal, tributário e alfandegário, por exemplo.

Os operadores envolvidos nas rotinas de importação, portanto, precisam estar atentos às boas práticas de comércio e devem se certificar de manter uma operação transparente, enxuta e efetiva. Lembre-se: qualquer desvio de processos pode culminar em prejuízos significativos.

Dentre os riscos inerentes às transações de importação, é válido pontuar alguns dos mais recorrentes (e, justamente por isso, os que demandam atenção redobrada):

  • retrabalho: uma vez que a documentação exigida para viabilizar o processo de nacionalização é vasta e complexa. Para os operadores, é interessante manter-se atualizado em relação às exigências, evitando a incidência de retrabalho;
  • desperdício de recursos: já que o processo, como um todo, costuma ter custos elevados e qualquer desvio operacional pode implicar em aumento de despesas;
  • prejuízos financeiros: considerando a possibilidade de sanções, restrições e multas (não raro de valores altos) caso alguma diretriz seja ferida no processo de importação.

Quais são os principais erros no processo de importação?

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre a importância de vigiar continuamente a saúde dos processos de nacionalização de itens, bem como sobre prejuízos imediatos de uma rotina falha, é hora de conhecer quais são os principais equívocos da área, esforçando-se para evitá-los.

1. Pecar no planejamento

O planejamento é, sem dúvida, uma etapa primordial no processo de importação. Para assegurar o sucesso da transação, é essencial que haja uma avaliação prévia do contexto, levantando a origem da mercadoria e definindo a modalidade de transporte, por exemplo.

2. Negligenciar os detalhes do produto

Para minimizar as chances de erro, o importador precisa estar seguro de conhecer os detalhes dos itens que pretende nacionalizar. Considerando as exigências brasileiras, por exemplo, a classificação fiscal desponta como um fator primordial.

É importante que, no momento de declarar a operação à Receita Federal, a empresa relacione a NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul) correta e possua um documento técnico que contenha todas as informações do produto.

3. Descuidar da tributação

Com o objetivo de garantir a transparência e a lucratividade da transação internacional, é fundamental que o operador tenha, na ponta da língua e do lápis, os custos tributários envolvidos — tais como ICMS, IPI e PIS/Cofins.

Lembre-se, ainda, de que, independentemente do país de onde se esteja importando, haverá encargos tributários adicionais. É preciso contabilizar todos os valores para ser capaz de precificar a mercadoria, mantendo (e maximizando) a lucratividade do processo de importação de produtos.

O conteúdo despertou seu interesse e fez você querer ampliar seus conhecimentos no assunto? Ótimo! Para continuar aprendendo, aproveite para entender por que é importante contar com o apoio de operadores logísticos internacionais. Sucesso e até a próxima!

Avenida Princesa Isabel, 574, bloco A, sala 208
Centro, Vitória, Espírito Santo, Brasil, CEP.: 29010-360

+55 (27) 3233-0023
+55 (27) 9 9978-7208
portual@portual.com.br