• Home
  • Blog
  • Passo a passo: como funciona o processo de importação

Passo a passo: como funciona o processo de importação

Passo a passo: como funciona o processo de importação

Frequentemente, gestores e empresários se defrontam com uma questão crucial: o que é necessário para expandir os negócios? Se essa é uma dúvida presente em seus pensamentos, com certeza já deve ter considerado a possibilidade de importar ou exportar produtos e matérias-primas. A importação é uma ótima escolha para empresas que desejam ampliar o seu portfólio de produtos e oferecer algo a mais para seus clientes. 

No entanto, o processo de importação pode gerar muitas dúvidas e, quando não é feito corretamente, com uma análise de viabilidade e seguindo todos os passos, essa estratégia não atingirá os resultados esperados. Por isso, vamos explicar passo a passo como funciona o processo de importação, esclarecendo as principais dúvidas dos gestores sobre o tema. Acompanhe!

1. Pesquise quais produtos podem ser importados

Primeiramente, os gestores devem saber quais produtos podem ser importados e qual o tratamento administrativo para cada operação, visto que alguns estão sujeitos ao licenciamento de importação. Todas essas informações podem ser consultadas junto ao Sistema Integrado de Comércio Exterior (SISCOMEX), sendo este um sistema informatizado e que permite o controle governamental do comércio exterior brasileiro.

Além disso, faça uma análise interna com sua equipe de marketing e de vendas para definir quais produtos são mais interessantes para os clientes e que serão um verdadeiro diferencial para seu negócio.

2. Tenha a habilitação para a importação

Agora, você deve providenciar o seu Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros (RADAR) para operar no SISCOMEX. Essa habilitação é emitida pela Receita Federal e é necessária para as empresas que pretendem importar e exportar no Brasil.

Existem diferentes tipos de RADAR a depender do limite regulamentado por semestre para importações e exportações. Portanto, os gestores precisam definir suas necessidades e estratégias antes de solicitar a habilitação correta.

3. Prospecte fornecedores e negocie

Contar com fornecedores renomados, que ofereçam produtos de qualidade, com preços competitivos e que entendam do processo de exportação, é um dos elementos principais para uma negociação internacional de sucesso! Por isso, a prospecção dos seus fornecedores é um passo importante. Além disso, você também deve negociar valores, prazos, formas de pagamento, entregas, como em qualquer transação comercial. Lembre-se de solicitar amostras aos fornecedores antes de fechar qualquer negócio!

Todavia, se o foco da sua empresa está na produção e você não sabe como realizar uma prospecção de fornecedores, pesquise por empresas que prestam esse serviço. Dessa forma, você se concentra no seu negócio e garante que a busca pelos fornecedores será realizada por especialistas.

4. Obtenha a licença de importação para os produtos

Para importar alguns produtos, é necessário obter a Licença de Importação (LI) que, por sua vez, está sujeita a anuência de órgãos governamentais. Após o registro da solicitação de licenciamento no SISCOMEX, o pedido é analisado pelo respectivo órgão anuente que pode deferir ou não o pedido.

Para pesquisar se o produto a ser importado precisa de licenciamento, basta consultar Simulador de Tratamento Administrativo de Importação. Em caso de dispensa, os importadores devem providenciar diretamente o registro da Declaração de Importação (DI).

5. Contrate frete e seguro

O risco envolvido no processo de importação é um dos grandes problemas dos gestores e empresários. Portanto, contrate um seguro de transporte internacional e se proteja de possíveis problemas como avarias ou sinistros. Não se esqueça, também, de contratar o frete, se esse serviço não estiver incluso na negociação com seus fornecedores.

6. Faça o desembaraço aduaneiro

Com a mercadoria no Brasil, é necessário fazer o desembaraço aduaneiro — processo de liberação da mercadoria junto a Receita Federal. Nele, é feita a fiscalização física e documental, além do pagamento de tributos.

Como abordado, o processo de importação é longo e exige esforços de gerenciamento e planejamento. Portanto, pode ser muito interessante — e lucrativo — terceirizar esse processo. As empresas que prestam esse serviço possuem expertise em importação e exportação e podem oferecer uma assessoria completa em questões aduaneiras, contábeis, jurídicas e tributárias, evitando problemas e futuras dores de cabeça.

Entre tantas etapas do processo de importação, como você pode perceber, prospectar fornecedores é um dos passos mais importantes. Quer saber mais sobre o assunto? Entenda por que ter boas parcerias é fundamental para o sucesso nas importações. Boa leitura!

Avenida Princesa Isabel, 574, bloco A, sala 208
Centro, Vitória, Espírito Santo, Brasil, CEP.: 29010-360

+55 (27) 3233-0023
+55 (27) 9 9978-7208
portual@portual.com.br